O uso do véu


A ordenança do uso do véu pelas mulheres foi específico para a igreja de Corinto ou se estende para todas as igrejas de todas as eras?


O USO DO VÉU


"Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra a sua cabeça; e toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça; pois é como se a tivesse rapada." - 1 Coríntios 11:4,5

Na verdade, são poucas as denominações que seguem este mandamento bíblico pois usam da argumentação de que Paulo o escreveu à igreja de Corinto por questões culturais.


Mas iremos abordar neste estudo ambos pontos de vista e chegar, dentro do contexto bíblico, sobre a verdade do assunto.


Certamente tal impasse não existe por exemplo, dentro da Congregação Cristã no Brasil; denominação na qual frequento. Podem sim haver um certo número de irmãs que possuem alguma dúvida. Este estudo tem como visão sanar qualquer questionamento de irmãos de dentro e de fora da CCB.

Tal passagem que nos adverte sobre esta ordenança se encontra no livro de Paulo aos coríntios que é 1 Coríntios, capítulo 11, versos do 3 ao 16.


Fora deste bloco de versículos, não existe e nenhuma outra parte das escrituras menção sobre o uso do véu pelas mulheres como mandamento. Temos apenas passagens relatando fatos e costumes que veremos no decorrer deste estudo para buscarmos o contexto da situação.


ARGUMENTOS CONTRA O USO DO VÉU PARA A IGREJA ATUAL

Opositores do uso do véu usam da argumentação de que nesta primeira carta à igreja de Corinto visava corrigir alguns pontos problemáticos como o uso do dom de línguas e outros problemas espirituais e de conduta cristã onde os irmãos em Cristo se opunham uns contra os outros; que tinham um sério problema com a cultura local da prostituição e orgias sexuais que compunham alguns rituais pagãos.

Pois além de sua população ter como base judeus, gregos e romanos, a cidade de Corinto sofria também muitas influências culturais e religiosas por ter sido uma cidade portuária, onde havia um fluxo intenso de diferentes povos. E isso acabava por influenciar também os cristãos recém convertidos à costumes pagãos.

Porém o fato mais predominante que fez Paulo ter se empenhado em tal advertência sobre o véu foi em razão de que em Corinto havia o templo de Afrodite, e lá haviam as "prostitutas cultuais"; que entregavam seu corpo em cumprimento aos ritos à essa deusa pagã.

E tais tinham como caracterização o uso de suas cabeças raspadas. Então, ao avistarem uma mulher com o cabelo tosado, já sabiam se tratar de uma prostituta.

E na grande disseminação do cristianismo, muitas dessas prostitutas estavam se convertendo e frequentando as igrejas. E ao avistarem uma mulher de cabeça raspada, uma prostituta, nos cultos, tal situação estaria causando certo escândalo e escárnio da doutrina.

Então Paulo teria dado tal ordenança para que tais, até que seus cabelos cresçam, usassem o véu cobrindo a vergonha de seu passado.

Então para os que são contrários ao uso do véu pelas mulheres nas igrejas da atualidade, Paulo deu tal mandamento apenas para a época e para aquela região de Corinto por causa das prostitutas do templo de afrodite; para diferenciar as mulheres santas das profanas; dentro e fora das igrejas.


É também utilizado como apoio à tal negativa, o versículo 15, que nos diz:


➣ "e que o cabelo comprido é uma glória para a mulher? Pois o cabelo comprido foi lhe dado como véu."


REFUTANDO A OPOSIÇÃO AO VÉU

Incrivelmente, após uma prédica rica em espiritualidade explicando sobre a necessidade e importância do véu não apenas perante a sociedade, mas também perante os próprios anjos, Paulo viria e derrubaria tudo afirmando que os próprios cabelos das mulheres foram dados em lugar do véu contradizendo a si próprio? Veremos a explicação disso mais abaixo.

Primeiramente não podemos distorcer as escrituras por causa de interpretações baseadas na história. Se os motivos da ordenação ao uso do véu feita pelo apóstolo Paulo fossem por causa das prostitutas de afrodite, será que ele não faria tal menção no capítulo que tange ao assunto? Obviamente sim; porém tal situação não foi tocada.


Os reais motivos vão muito além disso e Paulo os expõe de forma muito clara.


1º. Paulo inicia citando a hierarquia celestial: Deus, Cristo, homem e mulher (vs. 3)

2º. Que toda mulher que ora e profetiza com a cabeça descoberta desonra a sí mesma. Pois se para ela é vergonhoso ter sua cabeça raspada, o não uso do véu também lhe deve ser (vs. 5 e 6)

3º. Que o homem não cubra a sua cabeça por ser a glória de Deus; mas a mulher é a do homem (seu esposo). (vs 7 ao 9)

4º. Que pela presença dos anjos, a mulher deve apresentar sinal de poderio. (vs 10)

5º. Que a mulher se originou do homem e não da mulher; por isso da submissão. (vs. 8)


Será que tais questões apresentadas são meramente regionais e sociais?

Está bem claro de que a ordenança do uso do véu pelas mulheres é de esfera espiritual e santa e em nada tem haver sobre os motivos utilizados pelos opositores.


Mas e sobre o versículo 15 que nos diz que os cabelos foram dados em lugar do véu?

Bom, vamos examinar esse escrito á luz do texto original grego:


"δέ ἐάν γυνή ἐστί αὐτός δόξα ὅτι κόμη αὐτός δίδωμι ἀντί περιβόλαιον"


Nesta situação, a palavra em questão é ἀντί (anti); que foi traduzida como "em lugar do".


Realizando uma pesquisa aprofundada sobre tal palavra grega, principalmente na Enciclopédia Strong; a palavra ἀντί tendo como referência o código G473, tem como significados:

1º. completamente contra, oposto a, antes de, antes do

2º. por, em vez, em lugar de

3º. por isso, porque

4º. portanto, por esta razão


Utilizando a referência tradutória secundária (em lugar do), o versículo 15 simplesmente contradiz todas as palavras de Paulo sobre o uso do véu.


Mas e se utilizarmos um significado que melhor se encaixa no contexto?


"Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido? Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado antes do véu." - 1 Coríntios 11:14,15

Devemos crer e compreender de que a bíblia não pode se contradizer; que a palavra de Deus é perfeita e inerrante.



O USO DO VÉU TRATA-SE DE UM MANDAMENTO NOVO?

Na verdade o uso do véu sempre foi adotado por uma mulher em honra ao seu esposo.

Vemos em (Gênesis) que Rebeca ao encontrar Isaque (Seu noivo), se cobriu com o véu, a noiva para receber o noivo em sinal de respeito.


➣ "Rebeca também viu Isaque, desceu do camelo e perguntou ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encon­tro? É meu senhor, respondeu o servo. ENTÃO ELA TOMOU O VÉU E COBRIU-SE. Depois o servo contou a Isaque tudo o que tinha feito. Isaque levou a moça (Rebeca) para a tenda de sua mãe Sara, e Rebeca tornou-se a sua mulher, e ele a amou; assim Isaque foi consolado após a morte de sua mãe." (Gênesis 24: 64 á 67)

O véu era sinal de recato e respeito. O véu na cabeça de uma esposa crente de Corinto simbolizava que ela estava sob a autoridade do marido e, portanto, em submissão a Deus.


Se perguntarmos para quem não segue esta doutrina este responderá que a passagem foi escrita por causa dos costumes da época, das prostitutas que tinham cabeça raspada. Mas se perguntarmos à Palavra de Deus, veremos a resposta no próprio versículo "Por causa dos anjos".


Anjos não seguem a moda, cultura ou costumes. E os anjos não mudaram desde então. "Assim, POR CAUSA DOS ANJOS, uma mulher deve cobrir a cabeça como sinal de que está sob autoridade." (1 Coríntios 11:10). A mulher deve ter sobre a cabeça "Sinal" de poderio (submissão da autoridade), por causa da presença dos anjos seja no culto, orações ou revelações proféticas dadas por Deus. Repito, Paulo em nenhuma hora se referiu às prostitutas ou tão pouco também que o véu era para as mulheres que tivessem cabelos curtos; caso contrário, tais explicações estariam muito evidentes nesse capítulo, porém não há nem sombra deles.


A mulher casada que cobre sua cabeça além de honrar a seu esposo; honra a Cristo e a Deus. Pois Paulo demonstrou claramente a hierarquia espiritual:


  • Deus é o cabeça de Cristo

  • Cristo é o cabeça do homem

  • O homem é o cabeça da sua esposa


O termo "cabeça" figura a autoridade.


Dentro do costume do povo de Israel, as mulheres casadas por honra ao esposo e assim, à Deus, não saiam em locais públicos com a cabeça descoberta e este mandamento exposto por Paulo reforça a importância espiritual de tal costume e tal costume, reforça a conclusão de que Paulo realmente não o deu apenas pela ocasião regional e sim para todo o povo de Deus.

Leia mais

Faça os downloads do estudo