A Trindade - 3 divindades?


Trindade. três divindades ou um mesmo Deus em três personificações? O que a doutrina bíblica trata sobre isso e o que ensina sobre a unicidade do Criador?


A Trindade


Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus é  Um." - Deuteronômio 6:4

"Eu sou o Senhor; esse é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor." - Isaías 42:8


Nos deparamos nos dias de hoje, em meio a cristandade uma crença em que se acredita e louva três divindades distintas:

  1. PAI (Deus)

  2. FILHO (Jesus Cristo)

  3. ESPÍRITO SANTO (Um ser santo e consciente)


A doutrina cristã da Trindade (do latim trinitas "tríade", de trinus "tripla") define Deus como três pessoas consubstanciais, expressões ou hipóstases: o Pai, o Filho (Jesus Cristo) e o Espírito Santo; "um Deus em três pessoas". As três pessoas são distintas, mas são uma "substância, essência ou natureza".


Vamos neste estudo buscar a doutrina da trindade desde sua raiz e dentro do contexto bíblico.

Muitas denominações religiosas evangélicas tratam e pregam a trindade como três pessoas distintas. Tal crença foi herdada da "mãe" igreja católica.


Veja estas imagens abaixo:

Esta gravura do século 15 como tentativa de representar catolicamente a trindade, criada pelo monge Andre Rublev da igreja ortodoxa russa.

Este quadro do século 19, pintado na Alemanha, figurando o Deus triúno em figura siamesa. Tal representação foi proibida pela igreja católica desde o ano de 1628 quando o papa Urbano VIII condenou a representação da santíssima trindade de modo figurativo.



Ainda em 1745, o Papa Bento XIV afirmou, através da Sollicitudini nostrae, que as imagens da Santíssima Trindade representadas de forma de três "pessoas iguais" eram temerárias e contrárias ao costume da Igreja.

"Imagens da Santíssima Trindade que são comumente aprovadas e que podem ser permitidas com segurança, são aquelas que representam a pessoa de Deus, o Pai, como um venerável patriarca, figura tomada do 'ancião de dias' que se assentou em Daniel 7:9; e próximo dele Seu Filho unigênito, Jesus Cristo, Deus e Homem; e entre ambos, o Espírito Santo, o Paracleto, em forma de uma pomba." (Bullarium Rom.,p. 318) -- Citado em: "Modernistic Art and Divine Worship".


A crença da trindade como três deuses distintos fazendo parte de uma mesma religião faz parte de diversas culturas religiosas do mundo. Leia mais

Deveremos extrair das sagradas escrituras o compreendimento genuíno sobre o que é verdadeiramente a Trindade. Jamais poderemos entende-la como três Deuses distintos para que não caiamos no paganismo; e sim, como o mesmo Deus e três atuações personificadas. Veremos a base disso nas escrituras.

Pois bem, a doutrina da Trindade é uma doutrina difícil de entender para muitos, a doutrina diz que há um só Deus (Dt 6.4) porém, esse "único Deus" é composto por 3 pessoas distintas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, os 3 são 1, dá para entender isso? Como pode 3 ser 1?

Para alcançarmos a compreensão necessária sobre este assunto, devemos saber que nosso Deus é Onipotente, Onipresente e Onisciente.



Onipotência

É a qualidade de um ser que tem a capacidade ilimitada de fazer qualquer coisa.

A onipotência é um dos atributos incomunicáveis do ser divino. Diz-se "incomunicável" pois refere-se a um atributo exclusivo, constituinte da natureza mesma de Deus e, portanto, diferente dos chamados "atributos comunicáveis", tais como amor, sabedoria, santidade etc., que podem ser compartilhados entre suas criaturas.

Leia mais sobre a onipresença de Deus >>


Onisciência

É deter todo o saber, saber tudo que seja cognoscível e incognoscível, incluindo pensamentos, sentimentos, vida, passado, presente, futuro, e todo universo, etc.

Leia mais sobre a onisciência de Deus >>


Onipresença

É a capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Em teologia, a onipresença é um atributo divino segundo o qual Deus está presente em todos os pontos da criação. Em conjunto à simplicidade divina, pode-se dizer que Deus está completamente presente em cada ponto do universo.

Leia mais sobre a onipresença de Deus >>



Já tendo posse desse conhecimento, ficará mais fácil "digerirmos" o conceito de que nosso Deus atua em três esferas como O Criador, O Messias (Filho, Jesus Cristo), e Seu Espírito Santo.

Em seu poder onipresente, onipotente e onisciente Ele poderia se dividir em até muito mais de três personificações se necessário, sem comprometer Sua essência divina.

É um mesmo Deus com o mesmo propósito, poder, e união, em 3 atuações, mas único em essência.


VAMOS ANALISAR AS ATUAÇÕES DE DEUS

Embora o Espírito Santo é um guia (Rm 8.14) então como o Espírito é um guia, se só existe apenas um? Então veja que esse "Um" ou "único" nem sempre se aplica a algo solitário.

Só existe um só Senhor que é o Cristo (1Co 8.6). Embora o Messias disse que o Pai é o único Senhor (Mc 12.29). Como o Pai é o único Senhor se só existe um só que é o Filho? Embora os 2 são Senhor, mesmo assim a Bíblia diz que cada um é único, isso mostra que esse único não é solitário, e sim no sentido de união.

A Bíblia diz que a imortalidade só pertence ao Messias, e que o Filho é o único poderoso Senhor (1Tm 6.16) embora o próprio Pai é imortal também (1Tm 1.17) e também poderoso (Is 10.21). Esse "Senhor" no grego significa: Soberano, supremo em autoridade, poder, dono. Que é o termo "Kurios".


Cristo único Mestre e Senhor (Jd 4). O termo grego nesse texto para Senhor é o termo "σεσποτης" (despotes), governante absoluto.

Agora eu pergunto, o Pai não é Governante? O Pai não é Senhor? Não é Mestre ou guia? O Pai não é imortal? Lógico que sim, quando tem o termo "um" ou "único" relacionado ou ao Pai ou ao Filho, não indica que só "um" é aquilo que se está falando, o termo "Deus" ou "um" e "único" são intercambiáveis e se aplica a qualquer um dos 3; ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo.



❖ Personificação Cristo ❖

A sublimidade do plano de salvação divino é que Deus encarnou-se para morrer por nós. Somente o Criador poderia anular a morte de Sua criação dando Sua vida em troca.

➢ "Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna." - 1 João 5:20

➢ "Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz." - Filipenses 2:5-8

➢ "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez."


O ALFA E O ÔMEGA (PRIMEIRO E ÚLTIMO)

"Sobre Deus Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus." - Isaías 44: 6

➢ "Sobre Jesus Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último," - Apocalipse 1: 17


Muitos questionam sobre a capacidade do Criador poder estar nos céus e na terra ao mesmo tempo, colocando em dúvida a Sua onipresença, onisciência e onipotência (Jeremias 23:24). Sobre as plenas bases das escrituras, não há como duvidar de que Cristo é o próprio Criador encarnado.


❖ Personificação Espírito Santo ❖

O fato do Espírito Santo ser Deus é claramente visto em muitas Escrituras, incluindo Atos 5:3-4. Neste verso Pedro confronta Ananias em por que ele tinha mentido para o Espírito Santo, e a ele diz "não mentiste aos homens, mas a Deus"

É uma declaração clara de que mentir ao Espírito Santo é mentir a Deus. Podemos também saber que o Espírito Santo é Deus porque Ele possui os atributos ou características de Deus. Por exemplo, a onipresença do Espírito Santo é vista em Salmos 139:7-8: "Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também."

Em I Coríntios 2:10 vemos a característica de onisciência do Espírito Santo: "Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus."

A obra fundamental do Espírito Santo no mundo é chamar os pecadores ao arrependimento e conduzi-los à salvação em Cristo. Sua missão individual é bem descrita nas palavras: "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo." (Apoc. 3:20).

E o conselho divino é: "Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais os vossos corações..." (Heb. 3:15).

Leia mais sobre o Espírito Santo >>


A doutrina da Trindade jamais nos ensina de que devamos adorar três Deuses. Caso fosse, seria um ensinamento politeísta e assim, contrariando o próprio Deus de Israel.

Em Mateus 6:9-13 ao nos dar um exemplo de oração, Jesus iniciou: "Pai nosso, que estás nos céus...".Demonstrando assim, que nossas orações e clamores devem ser direcionadas unicamente ao Pai.