A justificação é pela lei ou pela graça ?


Muitos cristãos acreditam que esta afirmação de Paulo ensina que se obedecermos as leis de Deus, cairemos da graça.


A JUSTIFICAÇÃO É PELA LEI OU PELA GRAÇA?


"Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído." - Gálatas 5:4


ESTARIA PAULO ENSINANDO QUE AQUELE QUE CUMPRIR A LEI DE DEUS ESTARÁ DESTITUÍDO DA GRAÇA?


O raciocínio confuso dessa objeção está na ideia equivocada do que significa biblicamente a palavra "justificado".


  • Justificação: O ato divino de justificar um pecador ocorre no momento em que ele vai a Deus, arrependido para buscar o perdão. Então, ser justificado é ser absolvido de seus pecados.


No antigo pacto, ele levaria um cordeiro para "assumir" a sua culpa e morrer no seu lugar (pois o salário do pecado é a morte - Rm 6:23), então ele estaria 'limpo", sem a culpa daquele pecado sobre si; estaria justificado perante Deus.


Já no novo pacto ou nova aliança, o sacrifício do santo cordeiro (Jesus), já foi feito suficientemente uma única vez. Basta arrepender-se com sinceridade e "clamar pelo Seu sangue".


Porém, ensinar que o homem pode apagar a culpa, isto é, a desobediência passada à lei de Deus e continuar a não obedecê-las, é zombar da graça de Deus e pregar outro evangelho, pois pecado é justamente a transgressão da lei de Deus (1 João 3:4).


Quando pregamos a observância dos mandamentos de Deus, não estamos pregando um evangelho diferente daquele já escrito. Estamos simplesmente ecoando as palavras do apóstolo João:


✎ "Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados." - 1 João 5:3


☛ Estão as escrituras simplesmente convidando o agora justificado filho de Deus em viver em plena obediência.


Obviamente que o apóstolo jamais iria desmentir as palavras do próprio Cristo que em Mateus 19:16-17 responde a um jovem que O questionou sobre o que era necessário fazer para entrar na vida eterna onde foi referida a guarda dos mandamentos de Deus e a fé em Cristo; uma notável singularidade com as palavras de Apocalipse 14:12 sobre aqueles que serão salvos.

✎ "E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos." - Mateus 19:16,17


✎ "Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus." - Apocalipse 14:12


Paulo evidentemente, temia que alguns que lessem o que ele tinha escrito acerca de o homem não ser justificado pela lei pudesse concluir erroneamente que a graça divina nos livra de qualquer obrigação de guardar a lei moral.Por isso, diz em Romanos 6:15:


✎ "E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei (isto é, debaixo da condenação da lei), e sim da graça? De modo nenhum."

☛ Paulo, que sabia que "pecado é a transgressão da lei" (1 João 3:4), está realmente perguntando isto: transgrediremos a lei porque estamos debaixo da graça? Ele responde: "De modo nenhum."


Haviam entre os recém convertidos á Nova Aliança, judeus e gentios que sofriam constantes investidas dos judaizantes que não criam na suficiência ou até mesmo na validade do sacrifício de Cristo para expiação dos pecados.

Sendo assim, ainda acreditavam na plena necessidade da circuncisão e dos holocaustos para a justificação.


Paulo teve que desempenhar grande atuação e vigilância aos novos cristãos para que não retornassem ao legalismo (fé na salvação pelas ordenanças ritualísticas), é assim, caíssem da graça pela Nova Aliança (por Cristo).


Simplesmente ecoamos sua resposta e convidamos os homens que são salvos pela graça a abster-se de transgredir a lei de Deus.


Faça os downloads do estudo